Miguel Torga (1907-1995) escreveu em seus Diários:

Miguel Torga (1907-1995) escreveu em seus Diários:

É um fenômeno curioso: o país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, como, bebe e diverte-se indignado, mas não passa disto.

Falta-lhe o romantismo cívico da agressão.

Somo, socialmente, uma coletividade pacífica de revoltados.

Miguel Torga

No dia anterior, ele tinha anotado em seu diário: